BlogBlogs.Com.Br

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Ecos do Silêncio — Textos Zen


No instante de um pensamento,
Minha mente turbulenta chegou a um descanso.
O interior e o exterior,
Os sentidos e seus objetos,
São completamente lúcidos.
Em uma volta completa,
Esmaguei a grande vacuidade.
As dez mil manifestações
Surgem e desaparecem
Sem qualquer razão.

— Han-shan

Retirado do site : http://www.dharmanet.com.br/zen/

Um comentário:

Anônimo disse...

Sábias palavras!
Adorei o texto Ecos do Silêncio!
beijos