BlogBlogs.Com.Br

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

A magia de ser poeta!


Motivo

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.

Cecília Meireles





Beijos
Taís Martorelli

Um comentário:

Pedro Cordier disse...

A prosa está para a mente, assim como a poesia está para a alma...

Muitas vezes não há motivo, inspiração ou causa aparente... a poesia, simplesmente transcende a nossa vontade e ganha vida própria, usando nosso corpo como veículo para imortalizar a sua existência...

Êi, poeta, sejamos nós, a vanguarda de um novo tempo que, sempre e sempre, há de começar agora...