BlogBlogs.Com.Br

terça-feira, 26 de maio de 2009

PARA QUE SERVE UMA RELAÇÃO?




Alguma pessoa mantém relações para se sentirem integradas na sociedade, para provarem a si mesmas que são capazes de ser amadas, para evitar a solidão, por dinheiro ou por preguiça. Todos fadados à frustração. Uma relação tem que servir para você se sentir à vontade com outra pessoa, à vontade para concordar com ela e discordar dela, para ter sexo sem não-me-toques '>'ou para cair no sono logo após o jantar, pregado.
Uma relação tem que servir para você ter com quem ir ao cinema de mãos dadas, para ter alguém que instale o som novo enquanto você prepara uma omelete, para ter alguém com quem viajar para um país distante, para ter alguém com quem ficar em silêncio sem que nenhum dos dois se incomode com isso.
Uma relação tem que servir para, às vezes, estimular você a se produzir, e, quase sempre, estimular você a ser do jeito que é, de cara lavada e bonita a seu modo.
Uma relação tem que servir para um e outro > se sentirem amparados nas suas inquietações, para ensinar a confiar, a respeitar as diferenças que há entre as pessoas, e deve servir para fazer os dois se divertirem demais, mesmo em casa, principalmente em casa.
Uma relação tem que servir para cobrir as despesas um do outro num momento de aperto, e cobrir as dores um do outro num momento de melancolia, e cobrirem o corpo um do outro quando o cobertor cair.
Uma relação tem que servir para um acompanhar o outro no médico, para um perdoar as fraquezas do outro, para um abrir a garrafa de vinho e para o outro abrir o jogo, e para os dois abrirem-se para o mundo, cientes de que o mundo não se resume aos dois.

Tem que servir para ser FELIZ!!!
Texto de Dráuzio Varela

Beijos
Taís.Martorelli

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Começar de novo!


Basta conhecer o perdão...
Lembrar de esquecer o rancor...
Saber entender a emoção...
E dar lugar ao amor!!!

Sentir o sabor do “novo”...
Degustar devagar cada sentimento...
Entender o que é começar de novo...
Abandonar todo sofrimento!!!
O que passou, PASSOU!
O que virá, vamos lá!

Dar um passo de cada vez...
Caminhar lentamente...
Deixar de lado a incerteza
Viver com certeza!

Nova estrada...
Novo amor...
Linda caminhada...
Que Deus iluminou...

Ser feliz
É Agir com prudência
Lutar pelo seus ideais
Amar como se não houvesse o amanhã
Viver e não ter a vergonha de ser feliz
Custe o que custar
Doa a quem doer

O passado evaporou!
O presente se faz AGORA!
E o Futuro?
A Deus pertence...
------------------
Beijos
Taís Martorelli

segunda-feira, 11 de maio de 2009

O pequeno Zen!



Que saudade dessa coisa gostosa!!!
Agora está ENORME e muito DANADO!
Essa carinha de cachorro quietinho, engana muita gente...hehehe! Né, figura?

Um belo dia, minha amiga resolveu comprar um labrador, só que o pai dela não queria.
Então, ela resolveu recorrer a mim e ao meu amado, juntos arriscamos e ela comprou o seu tão sonhado labrador, mesmo seu pai não dando "carta branca" para que ela comprasse.
Por ter ajudado e por gostar muito de cachorro, recebi o "título" de DINDA!!!

Lembro como se fosse hoje, o dia em que eu, minha amiga, meu amorzão, fomos buscar Zen...
Foi uma alegria só! Eu ficava beijando e brincado com ele o tempo todo...
Conhecemos a mãe dele e alguns dos seus irmãos.
Assim que ele chegou na minha casa, pois minha amiga estava dando um tempo para levá-lo para casa, ele caiu na piscina. Coitadinho! Ficou todo molhado com uma cara de assustado!
Muito lindo, como sempre!
Sempre ia visitá-lo, ele não dormia, só queria brincar, comer e morder a gente...
Tantas noites sem dormir só cuidando desse cachorro, né Liu?
Zen era e é muito amado por todos.
Só que o pai da minha amiga acabou não deixando ela ficar com ele.
Com isso, proucuramos alguém que tivesse muito amor para dar a Zen, pois ele merecia e merece!
Eu infelizmente, não pude ficar. E já tenho um cachorro e moro com os meus pais, eles que determinam as regras aqui em casa, meu amado ainda não estava no apartamento dele...

Depois de muito proucurar...
A mãe da minha amiga, acabou comentando com duas amigas dela, e elas graças a Deus, quiseram Zen.
São pessoas maravilhosas que cuidam dele agora!

Vira e mexe eu vejo essa figura passeando pela rua, com sua dona.
Como sempre, ele é muito carinhoso, continua danado, dando trabalho, trazendo alegria, pulando em mim, lambendo e comendo tudo que vê pela frente...
Zen já está com um pouco mais de um ano e não esquece da Dinda dele!

Beijos
Taís Martorelli